quinta-feira, 17 de abril de 2014

Crónica de uma morte anunciada

Morreu Gabriel García Marquez

 
O vazio, irrecuperável, só poderá ser preenchido com as suas palavras, com os enredos, com o génio.
 
Há pessoas que são eternas.
 
"Para mim é suficiente ter a certeza que tu e eu existimos neste momento"
 
 

6 comentários:

  1. Lamento a morte do senhor. Mas a escrita dele... Não!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens que lhe dar uma oportunidade. É dos melhores.

      Eliminar
  2. Grande perda,mais uma........

    ResponderEliminar
  3. dele apenas li o outono do patriarca, soube, no entretanto, que era a sua obra favorita. talvez um dia pegue, finalmente, nos cem anos de solidão, título que só por si sempre me agradou.
    r.i.p. gabriel garcia marquez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não deixes esse escapar. É uma obra-prima.

      Eliminar

Sonhos