quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Velhos clássicos

Quem é que ainda não conhece esta pequena maravilha?


Quem não conhece, nada tema. Chegou ao sítio certo. Vou hoje dar-vos a conhecer um pequeno tesouro.

Ponto prévio: eu adoro velhos. Gosto. Gosto das vozes trémulas, das histórias que têm para contar, das mãos marcadas. Derreto-me sempre que vejo um casal de velhos de mão dada e parte-me o coração ver um velho triste. Sim, é verdade que já escrevi sobre os super poderes que os velhos ganham quando circulam a pé e decidem mudar de passeio (não leu, não faz mal, leia aqui) mas até isso lhes dá graça. São temerários, os sacaninhas.

Poderão os estimados leitores argumentar “Mas ó enormíssima Mulher de Sonho, velhos são apenas pessoas já gastas por anos de uso”. E responderia eu “Sim, da mesma forma que as crianças - essas entidades amadas mundo fora - são apenas adultos incompletos”. E portanto prosseguimos, que não vale a pena estar aqui a esgrimir palavras para decidir se é mais válida uma fralda Dodot ou uma Lindor.

Como dizia, adoro velhos. E gosto sobretudo dos que são velhos por fora mas adolescentes palermas por dentro. Dos que se esquecem das ancas metálicas (e se aventuram em excursões ao Fundão) e dos que não querem saber de não ver um boi por causa das cataratas (e pintam os lábios com batom até aos pré-molares).

Foi exatamente um grupo desta malta bem disposta que, numa casa de repouso alemã, decidiu fazer um calendário, recriando cenas icónicas de grandes filmes.

Logo para começar, quem diria que havia alemães bem dispostos? Vá, não se enchouricem se tiverem um amigo ou um familiar alemão - é só uma brincadeira. Por Deus, toda a gente vê o lado galhofeiro que há ali na Merkel. Não..?
Depois, ok, não foram totalmente originais. Viram que aquilo do calendário dos bombeiros de Setúbal resultou (também tenho pensamentos sobre isso - ler aqui) e foram a correr tentar superar. Mas deixá-los. São velhos, pá. Não tarda nada já cá não andam.
E depois: que maravilha! Ter o espírito para se entregar a uma coisa destas é magnífico! Desfrutem das imagens, que valem bem a pena.

A primeira (lá em cima) é, claro, do filme O Pecado Mora ao Lado. Os protagonistas têm 84 anos (ela) e 88 (ele).

Meus ricos velhos.


The Blues Brothers
Cavalheiros com 76 e 77 anos

Titanic
86 (ela) e 81 (ele)

007 - O Homem da Pistola Dourada
89 anos

Dirty Dancing
79 (ela) e 92 (ele)

 
Grande cena do Rocky
80 anos

 
Boneca de Luxo aos 86 anos (a minha preferida)
"Sim, eu sei que se vê o meu cabelo por baixo da peruca mas quero cá saber! Estou tão liiiiinda!"


Não são maravilhosos? São, pois! E assim sendo, para quando a recriação do Amo-te Teresa na Casa de Repouso de Cernache? Ou d' O Crime do Padre Amaro no Centro Social e Paroquial de Santa Comba de Rossas? Alguém devia tratar disto. A sério.


3 comentários:

  1. Espetacular! Tão, tão fixe!

    ResponderEliminar
  2. Maravilhosa a 1ª foto :)

    Sónia
    Taras e Manias

    ResponderEliminar
  3. Adorei. Uma ideia espectacular. :) :)
    beijinho

    ResponderEliminar

Sonhos